terça-feira, 8 de agosto de 2017

Grande operação policial desarticula quadrilha especializada em carneadas; grupo cometeu crimes em Dom Pedrito e outras cidades da região


Completando um ano de atuação, a Força-Tarefa de Combate ao Abigeato e Crimes Rurais da Polícia Civil continua firme na sua missão de desarticular quadrilhas e prender indivíduos que cometem esta modalidade de crime. Na manhã desta terça-feira (8), a operação ‘Castelo’, na cidade de Pelotas, fruto de um ano de investigações, foi deflagrada, buscando desarticular uma quadrilha especializada em carneadas. No total, foram cumpridos 20 de mandados de prisão e 18 de busca e apreensão. De acordo com o delegado Adriano de Jesus de Linhares Rodrigues, Giovanni Fickel, preso durante a operação, é apontado como líder da quadrilha.
Participaram da ação, policiais civis da 18ª Região Policial (Pelotas) e da 9ª Região (Bagé), reunindo cerca de 70 pessoas. Os responsáveis por coordenar a ação foram os delegados Luis Eduardo Benites e Márcio Steffens, além de Linhares. A concentração dos policiais foi realizada na sede da Delegacia Regional, na presença do Chefe de Polícia Emerson Wendt, que reconheceu a importância da operação e da própria Força-Tarefa. “Conseguimos dobrar o percentual de elucidação de crimes patrimoniais”, disse Wendt, sobre a efetividade da frente liderada por Linhares.
Estima-se que apenas uma dupla liderada por Fickel tenha sido responsável por, pelo menos, carnear 700 animais nos últimos 12 meses. Os dois indivíduos eram tratados por Giovanni como “minha dupla”. Atuando sempre na forma de ‘carneadas’ e utilizando carros roubados, o grupo era um dos mais perigosos da região sul, pelos prejuízos que trouxeram aos produtores rurais. Segundo a Polícia Civil, a quadrilha atuou em Dom Pedrito, Bagé, Candiota, Aceguá, Pinheiro Machado, Piratini, Jaguarão, Rio Grande, São Lourenço, Canguçu, Caçapava do Sul, Lavras do Sul, Rosário e Camaquã. O bando foi apelidado de “grupo dos seis” pelos produtores, por carnear, em média, o respectivo número de animais.

Nenhum comentário: