sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Contaminação por inseticida afeta ovos em 17 países, diz União Europeia

Quinze países da União Europeia (UE), Suíça e Hong Kong foram afetados pela contaminação de ovos de galinha por um inseticida, anunciou a Comissão Europeia nesta sexta-feira. O problema foi causado pelo uso de fipronil por parte de empresas especializadas na desinfecção de propriedades agrícolas.
A substância está presente nos produtos veterinários utilizados em animais de estimação contra pulgas e carrapatos, mas seu uso é proibido em animais destinados ao consumo e à indústria alimentícia na região. Em doses altas, pode provocar problemas neurológicos e vômitos.

Os países atingidos são Bélgica, Holanda, Alemanha, França, Suécia, Reino Unido, Áustria, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Polônia, Romênia, Eslováquia, Eslovênia e Dinamarca, Suíça e Hong Kong, segundo a entidade.  Em quatro destes países (Bélgica e Holanda, origem da crise, além de Alemanha e França) houve o bloqueio de granjas pela constatação da contaminação. Os demais receberam exportações procedentes desses locais.

O caso veio à tona na quarta-feira da última semana, provocando a retirada de milhões de ovos de supermercados alemães e holandeses.  O escândalo é alvo de investigação penal na Bélgica e na Holanda e envolve duas empresas: a holandesa ChickFriend, especializada na desinfecção de granjas avícolas, e seu fornecedor belga, a Poultry-Vision. A Holanda é um dos maiores exportadores mundiais de ovos.

O fipronil, apontado no passado como responsável por uma alta na mortalidade de abelhas, só é usado na Europa em alguns cultivos, para proteger as sementes de alho-poró, cebola, cebolinha e couve.

Nenhum comentário: