segunda-feira, 17 de julho de 2017

Em reportagem, Record fala sobre possível escândalo de corrupção envolvendo a TV Globo



A Record levou ao ar nesse   domingo (16)         uma prometida reportagem sobre a TV Globo no “Domingo Espetacular”. Na atração, a emissora discorreu sobre a possibilidade do ex-ministro Antonio Palocci de envolver a emissora carioca em uma possível delação premiada. “A causa do pesadelo nos poderosos”, disse o repórter do canal.


De acordo com a Record, a Globo estaria temendo a delação de Palocci, pois ele pode “contar o que sabe sobre os negócios dos irmãos Marinho”.
Entre as acusações mencionadas pela Record contra a Globo, está a de sonegação de impostos. A emissora argumentou que, como a Globo “quase quebrou” no início dos anos 2000, teve que montar um esquema criminoso para comprar os direitos de transmissão da Copa do Mundo daquele ano.
A Globo teria criado uma empresa de fachada no exterior, a Empire. Tal empresa adquiriu os direitos de transmissão da Copa, e foi dissolvida após isso, passando seus “bens” (os direitos de transmissão) à Globo, sem que o canal carioca precisasse pagar os impostos.
A Receita Federal descobriu todo o esquema e condenou a emissora a pagar pelo que devia ao Estado brasileiro. Após um ano com o pagamento atrasado, no entanto, a emissora teria se beneficiado com uma lei que dava grande desconto a quem pagasse à vista processos atrasados com a justiça.
Dessa forma, de acordo com a emissora, que entrevistou um jornalista com exclusividade, a Globo pagou R$ 1 bilhão referente à dívida, mas também teria deixado de pagar R$ 1 bilhão do montante inicial.
No final da reportagem, a Record questiona se a Globo ainda “teria poder” de influenciar a possibilidade de alguém fazer ou não delação premiada no Brasil.

Nenhum comentário: