quinta-feira, 15 de junho de 2017

Triagem da Coxilha 37ª Nativista de Cruz Alta acontece até sexta-feira



Começou na quarta-feira (14) e vai até esta sexta-feira (16) a triagem das composições que vão ao palco da 37° Coxilha Nativista. A Comissão Julgadora tem como atribuições selecionar, dentre as 900 composições inscritas, as 10 concorrentes da Fase Local, que serão apresentadas na noite de quarta-feira, dia 26 de julho e destas as 3 que concorrerão na grande final.

Também serão selecionadas, dentre os trabalhos inscritos na Fase Geral, 20 composições que serão apresentadas nas duas eliminatórias, de quinta e sexta-feira, 27 e 28 de julho, e destas as 10 finalistas. Os encarregados dessa difícil tarefa são os jurados Rômulo Chaves, Paulo Ricardo Saavedra Pinto, Gustavo Teixeira, Fábio Peralta e Fábio Westphalen Furian.

Secretaria de Cultura firma parceria com Sindicato Rural

Em sua 37ª edição, a Coxilha Nativista firma uma parceria inédita com Sindicato Rural para a realização da triagem, todo o processo ocorrerá na Escola do SENAR, no Parque Integrado de Exposições. O local foi escolhido devido a sua infraestrutura, que dispõe de computadores, Datashow com telão e equipamentos de som, que viabilizarão a leitura e audição das composições concorrentes, evitando a impressão de mais de 10.000 folhas, uma preocupação da Comissão Organizadora com a sustentabilidade e com o gasto excessivo de materiais.

Conheça o currículo dos jurados

RÔMULO CHAVES
Natural de Palmeira das Missões, letrista e compositor com obras premiadas ou integrantes do acervo da maioria dos festivais do Rio Grande do Sul.
Atuou como jurado de muitos dos nossos festivais nativistas.
Auxiliou na comissão organizadora do Canto dos Ervais e do Moinho da Canção.
Recentemente, divulgou os CDs “Quando a Arte Encontra o Campo” (onde obteve indicação ao prêmios açorianos de compositor regional), “o Bem de Valor”, “Meu Compromisso” e “Os Monarcas Cantam a Missa Crioula”, trabalhos gravados com exclusividade nas letras do compositor.

PAULO RICARDO SAAVEDRA PINTO
Agropecuarista, consagrado poeta e compositor, tendo obras premiadas em vários festivais nativistas como Califórnia da Canção Nativa, Carijo da Canção Gaúcha, Gauderiada Da Canção Gaúcha, Estância da Canção Gaúcha, Guyanuba da Cancão Nativa, Baqueria De Los Piñares, Vigília do Canto Gaúcho entre muitos outros.
Em 2009 lançou seu CD tendo composições de sucesso na voz dos maiores intérpretes do Rio Grande Do Sul, como João De Almeida Neto, Miguel Marques, Miguel Bica Cristiano Quevedo e outros, sendo considerado pela mídia um dos melhores CDS independentes daquele ano.

São de sua autoria e parceria várias composições que se destacam no meio nativista, como: Galope Do Mouro, João Da Chalana, Fazenda Rio Douro, Minha Prenda, Esses Cavalos Do Mundo, O Amigo Do Campeiro, entre outras.
Foi Secretário de Turismo e Cultura de São Gabriel e por vários anos presidente da Estância da Canção Gaúcha.

GUSTAVO TEIXEIRA
Natural de Lavras do Sul onde atualmente reside e exerce a profissão de advogado.
Cantor, músico e compositor, começou sua trajetória musical nos festivais no ano de 1996.
De 1997 a 2010 integrou o grupo musical que acompanhava o cantor Luiz Marenco, participando - como cantor e violonista - de inúmeros trabalhos de grande sucesso gravados por este artista.
Foi um dos fundadores do Grupo “Alma Musiqueira” com quem gravou 02 discos: “Coplas de Terra Morena” em 2002 e “Pampeana Fé” em 2007.
Como intérprete, foi vencedor de grandes festivais como a Estância de São Gabriel, a Sapecada da Canção de Lages/SC, o Ponche Verde da Canção de Dom Pedrito, a Galponeira de Bagé, o Canto Missioneiro de Santo Ângelo, Aldeia de Gravataí, Um Canto Para Martin Fierro de Santana do Livramento e, inclusive, a Coxilha Nativista de Cruz Alta na sua 32ª Edição.

FABIO PERALTA
Natural da cidade de Dom Pedrito/RS.
Músico, Instrumentista, compositor, arranjador e intérprete.
Graduando de Licenciatura em Música pela Universidade Federal do Pampa.
Trabalha com produção musical com ênfase em jingles e trilhas para o mercado publicitário.
Iniciou sua carreira nos festivais nativistas no ano de 1986, aos 15 anos.
Como autor e instrumentista, foi premiado em diversos festivais e eventos nativistas, tais como:
Comparsa da Canção de Pinheiro Machado Reponte da Canção de São Lourenço do Sul, Ponche Verde da Canção Gaúcha de Dom Pedrito, Galponeira e Canto Sem Fronteira da cidade de Bagé, Gauderiada da Canção de Rosário do Sul, Vigília do Canto Gaúcho de Cachoeira do Sul, Círio da Canção da cidade de Pelotas, Um canto para Martín Fierro, da cidade de Santana do Livramento, entre outros.

FABIO WESTPHALEN FURIAN
Cruz-altense, médico, acordeonista e compositor.
Iniciou seus estudos de acordeom na década de oitenta, onde logo se destacou chegando a tocar profissionalmente ainda menino.
Foi integrante de um dos mais destacados grupos juvenis dá história do nativismo, o grupo Terra Nova, vencedor das duas primeiras edições da Coxilha Piá.
Dividiu palco com grandes expoentes do nativismo gaúcho, como: Jayme Caetano Braun, Angelo Franco, Gerson Fogaça, Garotos de Ouro, entre outros.

Nenhum comentário: