quinta-feira, 1 de junho de 2017

Previsão da RGE e RGE Sul é de que junho concentre semanas de chuvas intensas no Rio Grande do Sul



O Centro de Operações Integrado (COI) da Rio Grande Energia (RGE) está em alerta e com um planejamento de ações emergenciais caso a previsão do tempo para o mês de junho se confirme. De acordo com o estudo climático mensal realizado por um instituto privado, a pedido da distribuidora do Grupo CPFL Energia, o sexto mês do ano deverá ter dois longos períodos chuvosos que atingirão a área de concessão da RGE e da RGE Sul no Estado.   
O estudo aponta que mesmo com a temperatura do Oceano Pacífico acima da média, o cenário ainda é de neutralidade. No Atlântico Sul, a temperatura está mais quente, especialmente entre o litoral Norte da Argentina e o litoral de São Paulo. Um pouco mais para o meio do oceano, entretanto, as águas estão mais frias e favorecem o deslocamento de massas de ar frias nas próximas semana.
De acordo com os modelos oceânicos, a probabilidade para os próximos meses é da manutenção de um cenário de neutralidade, o que poderá provocar, pelos próximos dois meses, um volume acentuado de chuva.
Com objetivo de manter a qualidade do fornecimento de energia aos seus clientes, a RGE e a RGE Sul estarão mobilizadas para atender às possíveis ocorrências e restabelecer o serviço o mais breve possível em caso de temporais.

Nenhum comentário: