quarta-feira, 14 de junho de 2017

‘Meu silêncio não está à venda’, diz Eduardo Cunha à Polícia Federal



ex-presidente da Câmara e ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) negou nesta quarta-feira, em depoimento à Polícia Federal, ter recebido dinheiro da JBS para se manter em silêncio sobre supostos casos de interesse da Operação Lava Jato. O peemedebista foi interrogado na Superintendência da PF, em Curitiba, no inquérito que investiga o presidente Michel Temer por corrupção passiva, obstrução da Justiça e organização criminosa.
Ao sair do prédio da PF, o advogado de Cunha, Rodrigo Sanchez Rios, afirmou que o seu cliente disse de maneira “firme e genérica” que “o silêncio dele nunca esteve à venda” e que nunca foi procurado por Temer ou por algum interlocutor do presidente sobre uma suposta tentativa de evitar que ele colaborasse com a Lava Jato. “Ele refutou categoricamente”, reforçou o advogado. 

Nenhum comentário: