sexta-feira, 16 de junho de 2017

Em São Sepé, uma jovem de 22 anos tem parte da orelha arrancada pelo ex-namorado


Uma jovem de 22 anos de idade foi agredida pelo ex-namorado na madrugada de quinta-feira, 15, em São Sepé. O caso aconteceu por volta das 4h30min, no Centro da cidade.
Segundo a guarnição que atendeu a ocorrência, o rapaz identificado pelas iniciais F.I.A. causou lesões graves na ex-companheira. Segundo a polícia, ele arrancou parte da orelha da jovem com mordidas. Além disso, o rapaz mordeu a boca da ex-namorada.
O médico que estava de plantão informou os policiais que atenderam a ocorrência que a jovem precisará passar por um procedimento para reconstrução da orelha, pois boa parte foi mutilada.
Quando a Brigada Militar foi chamada o agressor não estava no local do fato. Após receber atendimento no Hospital Santo Antônio, a jovem foi encaminhada para a Delegacia de Polícia Civil para registro da ocorrência e para que fosse solicitada uma nova medida protetiva. Há registros de outras agressões cometidas pelo mesmo indivíduo contra a jovem que não teve o nome divulgado.
A principal motivação para as agressões é de que o rapaz não aceitava o fim do relacionamento.
A guarnição que atendeu a ocorrência estava composta pelo Sargento Dário e Soldados Rogério, Carvalho e Ribeiro.
 Caso envolvendo o mesmo rapaz aconteceu em 2015
O mesmo indivíduo acusado de agredir a ex-companheira nesta semana se envolveu em um caso de direção perigosa, após sair de uma festa que acontecia no parque do Sindicato Rural, em julho de 2015. Na época, o mesmo jovem saiu de um show com a então namorada em alta velocidade após uma briga e atingiu os carros estacionados com o veículo em que estava, um Astra. A guarnição da Brigada Militar, que realizava patrulhamento no local, interveio na ação e um dos policiais tentou impedir que o condutor fugisse do local. Durante a tentativa de abordagem o motorista não parou e, segundo o policial, colocou o veículo em direção ao policial militar. O carro cruzou com uma das rodas em cima do pé do policial, mas não o machucou.
De viatura, os policiais saíram em perseguição ao motorista e conseguiram abordar o condutor próximo a um posto de combustíveis da Avenida Getúlio Vargas. Ainda conforme a Polícia, na hora da abordagem o motorista não quis sair do carro. Na época a BM precisou utilizar o uso da força para retirar o motorista do interior do automóvel. O motorista foi revistado e não estava armado.
A Brigada Militar tomou os procedimentos legais e efetuou a prisão do condutor, recolheu o veículo e confeccionou multas de trânsito. O motorista se recusou a realizar o teste do bafômetro. O condutor foi encaminhado à Polícia Civil e depois liberado.

Nenhum comentário: