terça-feira, 6 de junho de 2017

Deputado Celso Jacob do PMDB é preso ao desembarcar no Aeroporto de Brasília

Câmara dos Deputados/Divulgação
A Polícia Federal prendeu, nesta terça-feira (6/6), o deputado Celso Jacob (PMDB-RJ), condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por falsificação de documento público e dispensa de licitação fora dos requisitos previstos em lei. O deputado foi preso ao desembarcar no Aeroporto Juscelino Kubitschek. 

No dia 23 do mês passado, o STF rejeitou um recurso da defesa do parlamentar e determinou a imediata execução da pena. Jacob foi condenado por contratar uma construtora inabilitada em licitação em 2002 para concluir, no fim de 2003, a construção de uma creche, na cidade de Três Rios (RJ). 
 

Estado de emergência 



Para dispensar uma nova licitação, Jacob decretou estado de emergência na cidade. O Ministério Público entendeu que a declaração de "estado de emergência" foi aplicada apenas com a finalidade de concluir a obra com fins eleitoreiros, pois o político seria candidato à releição no ano seguinte. A suprema corte declarou o "trânsito em julgado" para que a pena fosse aplicada imediatamente. 

Nenhum comentário: