terça-feira, 27 de junho de 2017

'A denúncia é uma ficção', diz Temer em pronunciamento



O presidente Michel Temer fez pronunciamento na tarde desta terça-feira (27) no Palácio do Planalto para se defender da denúncia de corrupção passiva feita pelo procurador-geral da República, o qual ele afirmou ser "sem fundamentos".
Com quase uma hora de atraso, o presidente discursou rodeado por aliados. Ele negou ter cometido crime e disse ser alvo de um "ataque injurioso" contra sua dignidade pessoal. "Criaram uma trama de novela. A denúncia é uma ficção", disse.
"Fui denunciado por corrupção passiva sem jamais ter recebido valores. Nunca vi o dinheiro e não participei de acertos para cometer ilícitos", disse.
"Reinventaram o código penal e incluíram uma nova categoria: a denúncia por ilação. Abriu-se ontem perigosíssimo precedente em nosso direito", afirmou.
Exaltado, o presidente atacou o empresário Joesley Batista, um dos donos da JBS e responsável pela gravação que fundamentou a denúncia de Janot. "O desespero de se safar da cadeia moveu Joesley e seus capangas", acusou. "Quem deveria estar na cadeia, está solto para voar a Nova Iorque ou Pequim".
Temer admitiu, no entanto, ter se encontrado com o empresário. "Recebi, sim, o maior produtor de proteína animal do mundo. Recebi, sim, o maior produtor de proteína animal do mundo. Descobri o verdadeiro Joesley, o bandido confesso, junto com todos brasileiros, quando ele revelou os crimes que cometeu ao MP", disse.
O presidente também criticou o "fatiamento" das denúncias pela PGR. "Querem parar o País, parar o Congresso num ato político, com denúncias frágeis. Atingem a Presidência da República, atentam contra o País".

Nenhum comentário: