segunda-feira, 22 de maio de 2017

Em dois meses, dez pessoas foram mortas de forma violenta em Candelária

Corpo de Daniel Soares da Rosa, 20, foi encontrado no sábado em uma área alagada de um sítio

Candelária registrou o décimo assassinato do ano nesse fim de semana. Os crimes aconteceram em um intervalo de dois meses e meio e a maioria foi resultado de brigas. A última vitima é Daniel Soares da Rosa, de 20 anos, encontrado morto na tarde de sábado, em um sítio no fim da Rua José Bonifácio. De acordo com o delegado Rodrigo Marquardt, titular da Delegacia de Polícia de Candelária, Rosa foi atingido na cabeça e no pescoço por dois golpes de faca. 
Na noite anterior à localização do cadáver, o rapaz teria se envolvido em uma confusão no Centro de Candelária. Rosa fugiu após a briga e só foi localizado morto, com o corpo de bruços em uma área alagada. Ele foi sepultado na manhã de ontem, no cemitério do Bairro Marilene. Conforme Marquardt, a polícia já ouviu testemunhas e tem suspeitos da autoria do crime. Daniel era morador de Candelária e, segundo o delegado, já teria antecedentes criminais. 
Entre 8 de março e o último fim de semana, a Polícia Civil afirma que houve seis homicídios. Apenas duas ocorrências resultaram em seis mortos. No primeiro crime, dois homens foram executados no Bairro Marilene. Eles teriam envolvimento com o tráfico de drogas em Candelária. No dia 7 deste mês, quatro pessoas morreram após uma confusão em uma festa na Comunidade São José, na localidade de Arroio Lindo.

Nenhum comentário: