quarta-feira, 17 de maio de 2017

Dono da JBS diz que Mantega era operador da propina para o PT



Em sua delação premiada, o dono da JBS, Joesley Batista, informou que o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega era o operador da propina para o PT.
De acordo com ele, havia uma espécie de conta corrente para o PT na JBS, e Mantega seria o intermediário que 'irrigava' os bolsos dos parlamentares petistas.
"Eram através de tratativas diretamente com Mantega que se negociavam os aportes ao grupo J&F", disse o relator.
Os delatores ressaltam, no entanto, que Mantega não pegava o dinheiro para si próprio, mas sim para o partido.
Em 2014,a JBS foi a maior doadora de campanha: R$ 366 milhões, repassados a diversos partidos, de acordo com dados do TSE.

Nenhum comentário: