sábado, 27 de maio de 2017

Delator da JBS se casou às pressas para facilitar visto americano



O delator Ricardo Saud, do grupo J&F, apressou o casamento com a então namorada para facilitar sua entrada nos Estados Unidos. Medida foi realizada às vésperas da delação.
De acordo com a Folha de S. Paulo, Saud foi interceptado em ligações telefônicas em que descobre a necessidade de arranjar o casamento dias antes do acordo. Ele fala em se tornar "expatriado" e ouviu que, caso se casasse, sua namorada também poderia ser beneficiada.
O objetivo da união era conseguir o visto da categoria L1, que abrange executivos de empresas internacionais que tenham franquias nos EUA.
No dia 3 de maio, o delator ligou para um cartório e ouviu do interlocutor que havia muitos pedidos marcados para o dia. "Pedi para ela dar uma prioridade na sua. Fazer a sua antes de fazer as duas da tarde", disse em seguida.
No mesmo dia, Saud liga para a então namorada e diz: Ponha a champanhe para gelar". O acordo de delação da JBS foi concretizado no dia 10 de maio, uma semana após o casamento.
O nome de Saud e da namorada, Eloá Jacinto, consta na lista de passageiros que estavam no jato particular do dono da empresa Joesley Batista para Nova York.

Nenhum comentário: