domingo, 30 de abril de 2017

Saiba tudo sobre a morte de Belchior em Santa Cruz do Sul






Segundo a Funerária Martin, a necrópsia no Instituto Médico Legal (IML) em Cachoeira do Sul já teria sido concluída. O corpo  de Belchior será levado a Venâncio Aires e depois encaminhado a Porto Alegre. O governo do Ceará teria contratado um serviço de táxi aéreo para fazer o traslado até Fortaleza. A expectativa da funerária é de que o embarque ocorra até a 1 hora da madrugada desta segunda-feira, 1º de maio. Uma sobrinha do cantor informou que o corpo deve passar por Sobral, mas será velado e sepultado em Fortaleza.

Mulher teria relatado bom estado de saúde

O delegado regional Luciano Menezes conversou com a atual companheira de Belchior enquanto aguardavam a chegada da funerária. À polícia, Edna teria dito que o artista não sofria de problemas de saúde e, por já ter cursado medicina, era cuidadoso e levava uma vida saudável, fazendo caminhadas pela manhã. Nem mesmo remédios possuía na residência, segundo a mulher. 
Menezes afirmou que a causa foi natural e que nenhum indício de violência foi verificado. O corpo foi levado para o Instituto Médico legal (IML) de Cachoeira do Sul. "Vamos requisitar todos os exames possíveis para sabermos o motivo da morte. Mas é um fato lamentável pela figura que era e intrigante na medida em que já residia aqui e ninguém tinha ideia disso", comentou.
A mulher de Belchior revelou ainda ao delegado que teriam vindo a Santa Cruz para que pudessem ficar mais reclusos e o cantor trabalhar em um novo projeto. Ele estaria compondo algumas canções e pretendia lançar elas em breve. Conforme Menezes, Belchior não costumava frequentar locais públicos a fim de manter a vida mais reservada. 
Plantonista da Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento (DPPA), a delegada Raquel Schneider também acompanhou o processo de remoção do corpo. À ela, Edna relatou que a última vez que viu o companheiro com vida foi por volta das 23 horas desse sábado. Como Belchior havia comentado estar com muito frio, a mulher o cobriu em um sofá, onde estava deitado. 

Em torno da 1 hora de domingo, ela acordou para verificar como o cantor estava. Ele não teria respondido-a, mas Edna não desconfiou da morte pensando que estava apenas dormindo. Já pelas 5 horas, a mulher retornou onde o compositor estava e estranhou a falta de resposta. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local e constatou o falecimento. 

No Twitter, Temer diz que Belchior foi intérprete de uma geração


O presidente da República, Michel Temer, prestou solidariedade, na sua página oficial do Twitter, à família e aos fãs do cantor e compositor Belchior, cuja morte foi anunciada neste domingo, 30. "Triste pela morte de Belchior. Ele foi o intérprete de uma geração e de uma época rica do País", afirmou.


Conterrâneo de Belchior, o presidente do Senado Eunício Oliveira (PMDB-CE) também fez uma homenagem ao cantor em suas redes sociais. "Belchior conseguiu expressar a realidade de uma maneira tão criativa e verdadeira que arrebatou a todos. Os versos, as melodias e a voz marcante o fizeram um artista completo e único, uma referência para os amantes da boa arte", disse no Facebook.

Eunício se comparou a Belchior ao usar parte de uma música do cantor na publicação: "A exemplo dele, sou um rapaz latino americano, sem parentes importantes e vindo do interior, que busca pelo trabalho transformar para melhor a vida das pessoas", disse. 

O senador também prestou solidariedade aos familiares, amigos e fãs. "Sua partida deixa enorme vazio, especialmente em nós, seus conterrâneos cearenses. Entretanto, a obra é perene e seguirá encantando por todo o sempre. Que Deus conforte os familiares, amigos e fãs, na certeza de que ele passa a cantar por nós na plenitude da vida eterna", completou.


"Ela abafava demais ele, escondia", diz amigo de Belchior
O mistério para os vizinhos, que desconheciam a presença do morador, seria justificado pelo comportamento da atual companheira de Belchior, segundo Duarte. "Ela abafava demais ele, escondia. Fazia uma barreira muito grande para que pudéssemos conversar com ele. O Belchior queria um pouco de sossego, mas ela protegia demais", revelou o radialista. Segundo Duarte, a mulher seria Edna Prometheu, paulista, e já mantinha o relacionamento com o artista ainda antes da mudança para a casa no Bairro Santo Inácio. Dogival também contou que a família do músico não teria o visitado na cidade. 


Antes de se mudar para a casa onde faleceu, em torno de seis meses atrás, ainda teria morado com um conhecido no interior de Sobradinho, no Centro-Serra. Dogival contou que um amigo seu, que não tinha nenhuma relação com Belchior teria viabilizado a permanência dele em Santa Cruz nos últimos meses, cedendo a casa para o compositor.

Belchior estaria na região há quase quatro anos
Amigo íntimo de Belchior, o escritor e radialista Dogival Duarte revelou que o cantor estaria residindo na região há cerca de quatro anos. Em todos eles, contou com a ajuda de amigos, os quais o receberam por alguns períodos em suas moradias. De acordo com Duarte, logo que chegou ao Vale do Rio Pardo, permaneceu em sua casa, em Santa Cruz do Sul. Depois disso, teria passado alguns meses com outro amigo, também na cidade.

Polícia acredita que Belchior tenha tido uma morte natural

Conforme a delegada Raquel Schneider, não havia sinais de violência no corpo do músico. Já segundo a esposa, ele também não fazia uso de medicamentos.

Sobrinha afirma que Belchior estava feliz em Santa Cruz

A sobrinha do cantor, Silvia Belchior, disse em entrevista, que o tio estava feliz em Santa Cruz e, inclusive, compondo novas canções. Ela explicou ainda que não mantinha contato diário com ele, mas que falavam eventualmente e recebiam notícias de amigos do músico. "Ele queria uma vida mais tranquila do que a que ele tinha, por isso ele saiu deste mundo. Mas todas as notícias que nós tivemos sempre foram muito positivas", argumentou.

Funerária retirou corpo por volta das 14h30

Corpo foi levado pela Funerária Halmenschlager e segue até o IML de Cachoeira do Sul.

Ainda segundo a sobrinha, eles não tinham muito contato, mas ele estava feliz e compondo. Ele queria uma vida mais tranquila.

Movimento é intenso no local

O movimento em frente à casa onde estava o corpo de Belchior era intenso. Vizinhos se mostram surpresos por não saberem que ele residia ali. Populares acompanham de perto a retirada do corpo.


Funerária faz a remoção do corpo de Belchior

Vizinhos sabiam por rumores que se tratava do cantor
Roque Mueller, que era vizinho do cantor, já havia ouvido rumores de que o morador daquela residência era Belchior. Ele também contou que o cantor levava uma vida muito discreta e que havia pouca movimentação na casa. "Eu lamento. Seria bom ter sabido que era ele, ter feito um churrasco com ele, por exemplo", lamentou. "Belchior era um mistério para a vizinhança. Ninguém sabe ou tem certeza de nada", completou. 

Vizinhos afirmam que Belchior levava uma vida discreta

O artista residia há seis meses em uma casa no Bairro Santo Inácio, na qual faleceu nesta manhã. Segundo os vizinhos, ele levava uma vida muito discreta e poucos sabiam que o cantor vivia ali. 

Juliana Bender de Souza, que mora na mesma rua em que vivia o cantor, soube esta manhã que era Belchior quem residia na casa. Segundo ela, desde que a antiga moradora se mudou ela percebeu movimentação na residência em duas oportunidades: uma vez que viu as janelas abertas e outra na qual notou as luzes ligadas. "Eu era muito fã. Fiquei chateada de saber que ele vivia assim, tão recluso", lamentou.

Conforme informações preliminares repassadas pela polícia, o músico teria morrido dormindo no sofá e a suspeita é de que tenha sofrido uma apneia. No entanto, a causa oficial da morte ainda não foi divulgada. Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local por volta das 7 horas. O corpo permanece na residência e aguarda a perícia para que seja removido e encaminhado ao Ceará, onde será velado e sepultado.

Nenhum comentário: