terça-feira, 11 de abril de 2017

Operação da Polícia Federal prende ex-secretário de Cabral e dois empresários

Secretário Estadual de Saúde do Rio, Sérgio Côrtes: MP investiga desperdício de medicamentos

Polícia Federal cumpriu na manhã desta terça-feira mandados de prisão e de busca e apreensão contra o ex-secretário de Saúde do Rio Sérgio Côrtes e os empresários Miguel Iskin, presidente da Oscar Iskin, uma das maiores distribuidoras de material médico, e de seu sócio, Gustavo Estellita Cavalcanti Pessoa. Côrtes foi secretário de Saúde de Sérgio Cabral entre 2007 e 2013 e foi preso em seu apartamento na Lagoa Rodrigo de Freitas. Os três serão encaminhados para a Superintendência da PF.
A operação, de acordo com informações do jornal O Estado de S. Paulo, tem base na delação do ex-subsecretário de saúde Cesar Romero Viana Junior. Segundo seu depoimento, fraudes no fornecimento de próteses ao Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia levavam a propinas de até 10% do valores dos contratos. Cerca de 5% ficaria para Sérgio Cabral e 2% para Côrtes.
Sérgio Cortes é um dos integrantes da famosa farra em Paris em que membros do governo de Sérgio Cabral dançaram com guardanapos na cabeça. Em novembro do ano passado, a coluna Radar registrou que ele havia decidido fazer um post moralista nas redes sociais.

Nenhum comentário: