quarta-feira, 26 de abril de 2017

Jovem de 14 anos é vítima do jogo da baleia azul em Farroupilha

Imagem meramente ilustrativa

Um menino de 14 anos é a primeira vítima do jogo da Baleia Azul em Farroupilha. O caso foi registrado na Delegacia de Pronto Atendimento (DPPA) na tarde desta segunda-feira, dia 24, pela mãe do garoto.

De acordo com o boletim de ocorrência, colegas do menino começaram a estranhar o seu comportamento, pois nos últimos dias o garoto estava se despedindo das pessoas. Preocupados com o fato, os alunos resolveram procurar a direção da escola para comunicar do fato. Diante disso a diretora entrou em contato com os pais do menino e relatou o que o garoto tinha mudado seu comportamento na escola.

A mãe a partir das informações da diretora começou a monitorar o menino, sabendo da existência do jogo, a mãe pediu ao filho se ele estava participando do desafio. O garoto respondeu que estava cansado de viver e pensava em tirar a sua própria vida. Diante da resposta a mãe teve a certeza que o menino estava participando do desafio da baleia azul. 

Logo após a descoberta da mãe o garoto acabou confessando que estava dentro do jogo, disse também que recebeu o convite de um colega e que só entra no jogo quem é convidado. De acordo com o menino, o "curador" como é conhecido o dono da página é quem passa os desafios, entre eles automutilação e até mesmo fazer com que a vítima acabe cometendo o suicídio. O jovem não chegou até automutilação. 

O Conselho Tutelar do município já foi acionado e dará todo o suporte para a família, inclusive com psicologas para o menino. A Polícia Civil também ira investigar o caso. 

Sobre o desafio da “Baleia Azul”:

O primeiro registro do desafio da Baleia Azul ocorreu na Rússia, em 2015, quando uma jovem de 15 anos se jogou do alto de um edifício; dias depois, uma adolescente de 14 anos cometeu suicídio se jogando nos trilhos do trem da cidade de Ussuriysk. 

Após investigar as causas, a polícia ligou os fatos a um grupo que participava de um desafio com 50 missões, sendo a última delas acabar com a própria vida. A partir daí aconteceram cerca de 130 suicídios de crianças ocorridos na Rússia de novembro de 2015 a abril de 2016 e que de acordo com eles, quase todos eram membros do mesmo grupo na Internet.

No Brasil, foram pelo menos três vítimas, no Mato Grosso e Minas Gerais. Em Minas, uma menina morreu em uma represa e um menino morreu de overdose de remédios, com indícios de cortes no braço e no whatsapp comentários sobre o jogo, respectivamente. Na Paraíba, a Polícia Militar está investigando casos em que uma classe de alunos estariam realizando o procedimento de mutilação.


Nenhum comentário: