quarta-feira, 15 de março de 2017

Santiago também teve manifestação nesta quarta-feira



Esta quarta-feira, 15, foi marcada pela paralisação do magistério. Neste dia diversas manifestações foram realizadas em várias cidades do Rio Grande do Sul.

Praticamente 100% das escolas aderiram ao movimento de paralisação. Em Santiago todas as escolas foram abertas, porém 99% tiveram as atividades encerradas. A partir de amanhã, quinta, as instituições de ensino voltam a atender normalmente seus alunos. A decisão pela greve deve ser definida após a paralisação de hoje, porém acredita-se que a maioria das escolas, em Santiago e região - devem aderir parcialmente a greve.

Em Santiago, ainda na manhã desta quarta, professores, alunos e seis sindicatos realizaram manifestação em frente a sede do IPE, na rua Bento Gonçalves, seguindo para o Largo 4 de janeiro, em frente a Prefeitura. 

De acordo com o  Leandro Wesz Parise, presidente do 29º Núcleo do Cpers Sindicato, a adesão foi de 100% em apoio a paralisação, já a greve, deve mesmo ser parcial em praticamente todas as escolas de Santiago e região. Já o 29º Núcleo do Cpers está em greve, a exemplo de todo o estado.

Além da questão salarial, entre os principais motivos do movimento estão os pacotes de medidas dos governos Temer e Sartori, e as reformas da Previdência, trabalhista e do Ensino Médio.

A decisão do Sindicato dos Professores do Rio Grande do Sul (Cpers) de paralisar as atividades nas escolas estaduais ocorreu em assembleia geral em Porto Alegre na semana passada. O governo gaúcho acredita que a adesão à greve deve ser mínima.

Nenhum comentário: