quarta-feira, 22 de março de 2017

Inter empata com Ypiranga pelo Gauchão. Nas penalidades, vence e fica com o Bi da Recopa Gaúcha



O Internacional empatou em 1 a 1 com o Ypiranga na noite desta quarta-feira, em Erechim, pela antepenúltima rodada da primeira fase do Gauchão. O time colorado largou em desvantagem, mas Brenner, de pênalti, buscou a igualdade que deixa o Clube do Povo na oitava posição, com 11 pontos. Após o tempo normal, foi decidido, nas penalidades máximas, o título da Recopa Gaúcha. E o Inter conquistou a taça pelo segundo ano consecutivo, ao vencer por 4 a 3!
Ainda restam dois jogos na busca pela classificação às quartas de final do Gauchão: no domingo (26/3), é contra o São José-POA, no Estádio do Vale, em Novo Hamburgo, e na próxima quarta (29/3) diante do Cruzeiro-POA, em local ainda indefinido em virtude da perda de mando de campo imposta ao Inter.
Estreia de Víctor Cuesta
O time colorado teve uma estreia em Erechim: o argentino Víctor Cuesta fez a sua primeira partida com a camisa colorada, iniciando na lateral esquerda, enquanto William cumpriu a função pelo lado direito. A zaga foi formada por Léo Ortiz e Paulão. O meio teve Anselmo, Rodrigo Dourado, D'Alessandro e Uendel. Nico López e Brenner compuseram o ataque. Carlos, com uma fratura na mão, foi o desfalque. O Inter começou com: Danilo Fernandes; William, Léo Ortiz, Paulão e Víctor Cuesta; Anselmo, Rodrigo Dourado, D'Alessandro e Uendel; Nico López e Brenner.
Primeiro tempo complicado
Os primeiros 45 minutos foram duros no Colosso da Lagoa. O meio-campo esteve congestionado em virtude da forte marcação apresentada por ambos os times e as sucessivas faltas também deixaram o duelo 'picotado'. Assim, as inciativas ofensivas foram escassas. Aos 40min, em um lance infortúnio, os donos da casa abriram o placar. O goleiro Márcio bateu tiro de meta e a bola chegou até a entrada da área, onde Léo Ortiz tentou fazer a proteção para Danilo, mas Talles Cunha conseguiu a antecipação e deu um leve toque na bola para fazer 1 a 0.
Roberson e Valdívia vão pro jogo
No intervalo, Zago promoveu duas mudanças, colocando Roberson e Valdívia nos lugares de Paulão e Nico López. A partir de então, Víctor Cuesta assumiu o lugar de Paulão na zaga e Uendel foi para a lateral esquerda.
Pressão colorada e gol anulado
O Inter foi para cima em busca do empate e criou oportunidades. Aos 11min, Uendel cruzou, Roberson cabeceou para trás e Brenner chutou em cima da marcação. No rebote, o atacante quase conseguiu encaixar uma bicicleta, mas acabou cometendo falta no zagueiro, por erguer demais o pé. Aos 16min, D'Alessandro cruzou e Cuesta cabecou sobre o travessão. O Colorado até marcou um gol, aos 26min, mas foi prejudicado por um erro da arbitragem: após cobrança de escanteio, Brenner desviou a bola para o fundo da rede, mas o impedimento foi marcado pelo árbitro assistente apesar de um jogador do Ypiranga dar plenas condições ao atacante. Aos 31min, Roberson fez boa jogada individual e disparou chute à direita do gol adversário. Aos 35min, Brenner cabeceou por cima, com perigo. 
Brenner empata, de pênalti
Acuado, o Ypiranga tentava segurar a vitória parcial, mas acabou cedendo à pressão Aos 37min, Andrigo, que havia entrado momentos antes no lugar de Dourado, cruzou e Wagner colocou a mão na bola. Pênalti! O próprio Brenner cobrou no cantinho direito e igualou o marcador. 1 a 1. Foi o seu 10º gol e 11 partidas. Aos 45min, Uendel invadiu a área e chutou cruzado, tirando tinta do poste esquerdo. Quase a virada!
Penalidades decidem título da Recopa
O duelo ficou no 1 a 1, com um ponto sendo somando na tabela do Gauchão, mas o encontro em Erechim valia também o título da Recopa Gaúcha, que foi decidido nas penalidades máximas. Como em 2016 o Inter foi hexacampeão estadual com sua equipe principal e campeão da Supercopa atuando com o Inter B, o Ypiranga acabou sendo o desafiante por ser o vice-campeão da Supercopa. D'Alessandro, William, Valdívia e Léo Ortiz converteram as cobranças e Danilo defendeu os tiros de Éder e Márcio, garantindo a vitória colorada por 4 a 3 e o bicampeonato!
Ficha técnica:
Ypiranga (1)(3): Carlão; Márcio, Negretti, Wagner e Gabriel Araújo (Néverton); Tairone, Jackson, Éderson, Talles Cunha e Kaio (Evair); Maycon (Michel). Técnico: Guilherme Macuglia.
Internacional (1)(4): Danilo Fernandes; William, Léo Ortiz, Paulão (Roberson) e Víctor Cuesta; Anselmo, Rodrigo Dourado (Andrigo), D'Alessandro e Uendel; Nico López (Valdívia) e Brenner. Técnico: Antonio Carlos Zago.
Gols: Talles Cunha (Y), aos 40min do primeiro tempo, Brenner (I), de pênalti, aos 40min do segundo tempo.
Cartões amarelos: Tairone, Carlão (Y); Paulão, Rodrigo Dourado (I).
Arbitragem: Anderson Daronco, auxiliado por Fabrício Lima Baseggio e Mateus Olivério Rocha. 
Local: Colosso da Lagoa, em Erechim.

Nenhum comentário: