quarta-feira, 8 de março de 2017

Em Itaqui, 500 quilos de carne imprópria para o consumo foram apreendidos pela Polícia Civil e Vigilância Sanitária




Numa ação policial coordenada pela Delegada de Polícia Elisandra Mattoso Batista, na tarde desta terça-feira, dia 07/03/2017, policiais civis da Delegacia de Polícia de Itaqui, prenderam um indivíduo identificado pelas iniciais R.R.D.C., 52 anos, por Receptação Qualificada Dolosa com relação ao abigeato, infração de norma sanitária para evitar propagação de doenças provenientes do abate clandestino e crime contra as relações de consumo.
Após o recebimento de denúncia de que o suspeito estava vendendo carne oriunda de abigeato, policiais da Seção de Investigação realizaram monitoramento do denunciado, e o abordaram em via pública, o qual estava transportando cerca de 20kg de carne imprópria para o consumo e sem procedência lícita, que seriam vendidos na cidade.
Diante dos fatos, foi dada voz de prisão em flagrante ao suspeito, que, ao ser questionado, informou que em sua residência havia mais carne para a venda, alegando ser oriunda da Argentina, sem saber explicar as condições de abate dos animais, nem apresentar documentação pertinente à procedência lícita. Na residência, foram localizados e apreendidos, cerca de 500kg de carne bovina, carne suína, lingüiça e carne de capivara, além de 03 refrigeradores, 03 balanças, facas, equipamento para produção de lingüiça, serra de corte de carne, equipamentos estes que indicam que o abatedouro clandestino funcionava de longa data.

A ação foi realizada com o apoio da Vigilância Sanitária do Município de Itaqui, que atestou que a carne era oriunda de abate clandestino e se encontrava imprópria para o consumo. Após a lavratura do auto de prisão em flagrante, o preso foi conduzido ao sistema prisional, onde aguardará à disposição da Justiça.

Nenhum comentário: