quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Pastor que beijou menina de 11 anos em Santa Maria é denunciado


Corre em segredo de Justiça, na 1ª Vara Criminal de Santa Maria, processo contra um pastor evangélico acusado de estupro de vulnerável, quando a vítima é menor de 14 anos. O religioso teria beijado uma menina de 11 anos na boca no último dia 27 de janeiro. O local onde aconteceu o fato é mantido em segredo para preservar a identidade da vítima.
A denúncia foi oferecida pelo Ministério Público na última segunda-feira. Segundo o promotor Rodrigo de Oliveira Vieira, responsável pela acusação, o pai da criança ficou com a guarda dela após divórcio. Trabalhador da construção civil, o homem precisou fazer uma viagem e deixou a filha com o pastor, que era conhecido. Na volta, a menina reclamou da situação ao pai. O fato foi investigado pela Polícia Civil, que fez o indiciamento.
Conforme o promotor, as provas já são substanciais, mas elas serão melhor formalizadas durante o processo. Por isso, ele confia em uma futura condenação.
– Esperamos que a prova produzida no inquérito seja reproduzida e confirmada em juízo. É o que pode ensejar uma condenação. Aguardamos isso com tranquilidade. Caso a prova se mostre duvidosa, a absolvição é a regra. É importante ressaltar que o fato de ele ser pastor inspirou confiança. É preciso que haja cuidado. Nenhum grupo humano detém o monopólio da virtude – reforça o promotor.
A pena prevista para o crime de estupro de vulnerável vai de 8 a 15 anos de prisão. O homem não foi e não está preso.

Nenhum comentário: