segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Igreja de Valdemiro está em 18 países e tem mais de 7 milhões de fiéis



São mais de sete milhões de membros espalhados em 18 países. Mais de 1% da população mundial, que hoje está em sete bilhões. O número de templos também assusta: quase cinco mil. Motivos suficientes para o humor do apóstolo e fundador da Igreja Mundial do Poder de Deus, Valdemiro Santiago, 53 anos, nunca ser afetado.
Apesar de ter sido vítima de uma tentativa de homicídio, no dia 9 de janeiro, quando levou facadas no pescoço e nas costas, por um jovem de 20 anos, que tinha problemas mentais, o religioso não deixou os contratempos da vida o abaterem.
Dois dias depois do acidente lá estava ele, no púlpito, pronto para pregar a palavra de Deus e incentivar os fiéis a doarem R$ 8 milhões. O valor seria bancar os custos da Rede Mundial, que nada mais é do que o seu canal na TV fechada.
Para os que enxergam a iniciativa do pastor como uma oportunidade para ludibriar os milhões de membros espalhados pelo mundo, ele deu uma resposta. "O Palmeiras arrecadou milhões assim e todo mundo aplaudiu. Eu pago só neste canal aí R$ 8 milhões. O preconceito leva o repórter a separar uma coisa da outra. Ontem mesmo estive com jovens da cracolândia. Isso [obras de caridade] tem um custo", disse Valdemiro, em entrevista à Folha de S. Paulo.
Se não bastasse a "quase morte" do apóstolo, mais uma situação o colocou na mídia, nos últimos dias. Ficou por algumas boas horas à deriva no litoral paulista depois de uma pane em sua lancha. Sorridente e satisfeito com o resgate do Corpo de Bombeiros e por estar vivo, a corporação postou uma foto com o bem-humorado pastor.
Em uma conversa com a Folha, que aconteceu no prédio com 800 funcionários no Brás, na região central de São Paulo, e piscina interna para batizar recém-convertidos à igreja, Valdemiro contou que tem poderes divinos que fazem com que mortos voltem a viver. "Já vi mortos ressuscitarem. Fazia algum tempo que não respiravam", afirma. "Só que não sou eu, mas Deus quem faz o milagre", afirmou.
O crescimento de fiéis no decorrer dos quase 20 anos de fundação da Mundial pode estar ligado, avaliou Valdemiro, à divulgação boca a boca. "Vou fazer uma comparação secular: você vai num restaurante e leva uma pessoa querida. É bem tratado, faz bem ao seu paladar. Você volta, a pessoa que você levou volta e leva outra com ela", explicou.

Nenhum comentário: