segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Juiz autoriza transferência de Sérgio Cabral para presídio federal

Juiz autoriza transferência de Cabral para presídio federal
 Sérgio Cabral, de governador a presidiário

juiz Marcelo Bretas determinou a transferência do ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) para um presídio federal. A decisão foi tomada em razão de declarações dadas nesta segunda-feira (23) em depoimento à Justiça Federal.

Em interrogatório, Cabral mencionou familiares do magistrado em seu depoimento.Cabral prestava depoimento na ação penal em que é acusado de comprar R$ 4,5 milhões na H. Stern para lavar dinheiro de propina. O peemedebista afirmou que seria "burrice" branquear recursos desta forma porque as peças perdem valor assim que saem das lojas.
Neste momento, Cabral mencionou a família de Bretas. "O senhor sabe bem disso. Soube que sua família é do ramo de bijuterias", afirmou.
O procurador Sérgio Pinel afirmou que o peemedebista teve acesso a "informações indevidas dentro da cadeia". "Ele mencionou que recebe informações, inclusive sobre a família do magistrado. Por isso pedimos a transferência para um presídio federal sem que tenha acesso a informações que possam impactar no processo. Local em que possa ficar absolutamente separados de informações vindas de fora da prisão", disse Pinel.
Na mesma audiência, Bretas concordou com o pedido. Ele chegou a mencionar que poderia considerar a menção à família uma "ameaça velada".
"É inusual. Ainda que levemente e sutilmente possa obstacularizar as investigações, concordo com o Ministério Público", disse o magistrado.
O advogado considerou "arbitrária" a decisão. Afirmou que a Procuradoria não poderia usar uma declaração do réu para prejudicá-lo e disse que a menção à família foi, no máximo, "uma fala infeliz".
A informação sobre a família de Bretas foi publicada em jornais, como a Folha de S.Paulo. Um dos irmãos do magistrado tem loja de bijuterias no Saara, mercado popular no centro do Rio.
DISCUSSÃO
O primeiro interrogatório do ex-governador após ser condenado pelo juiz Marcelo Bretas foi marcado por áspera discussão entre o político, preso há 11 meses, e o magistrado.O peemedebista afirmou a Bretas que o magistrado está usando o caso para "gerar uma projeção pessoal"."O senhor está encontrando em mim uma possibilidade de gerar projeção pessoal e fazendo um calvário", disse Cabral a Bretas, que o repreendeu.Bretas já condenou Cabral em dois processo, num total de 58 anos. O ex-governador tem ainda uma condenação proferida pelo juiz Sérgio Moro a 14 anos de prisão.

Corpo de jovem afogada é encontrado no Rio Caverá em Alegrete



O corpo de Agatha Lins foi encontrado na manhã desta segunda-feira (23) no Rio Caverá em Alegrete. A jovem, de 22 anos, teria se afogado ao pular no rio na última sexta-feira (20). A operação de busca foi conduzida por mergulhadores de Santa Maria. O corpo foi encaminhado ao IML e vai passar por necropsia para identificar a causa da morte.
Em função da correnteza forte, as buscas foram feitas com barco e garateia. Segundo a equipe, o corpo de Agatha foi encontrado a cerca de 10 metros do local onde ela teria se afogado.
A operação durou quatro dias. A correnteza e o nível do rio foram fatores que dificultaram as atividades. Auxiliaram nas buscas o Corpo de Bombeiros de Alegrete, mergulhador de Uruguaiana, Polícia Civil e voluntários.
Segundo o Corpo de Bombeiros, uma amiga da vítima – que estava com ela na hora do acidente, relatou que Agatha se jogou no rio pensando que estava na piscina de pedras. Infelizmente, a força da correnteza e o nível do rio acima do normal arrastaram a jovem que pediu socorro, mas não sobreviveu.

Dilma traiu quem a elegeu em 2014, diz Lula a jornal espanhol

Ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff conversam durante cerimônia de abertura do congresso nacional do Partido dos Trabalhadores, em Brasília

Em plena campanha para voltar ao Planalto em 2018, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tentou explicar, em entrevista ao jornal espanhol El Mundo, as razões do colapso econômico brasileiro. Para ele, o rompimento da confiança no Brasil começou com as manifestações de 2013 e se agravou em 2015, quando sua sucessora, Dilma Rousseff (PT), “anunciou o ajuste fiscal e traiu o eleitorado que a elegeu em 2014 com a promessa de manutenção dos gastos”.
Este teria sido o segundo principal erro do governo petista. O maior, avalia Lula, foi “exagerar nas políticas de desoneração das grandes empresas”. “O Estado deixou de arrecadar para devolver aos empresários e em 2014 saía mais dinheiro do entrava”, apontou.
Na entrevista, o ex-presidente foi questionado se estava arrependido de não ter disputado o pleito de 2014 no lugar de Dilma. Lula diz que não é “o tipo de pessoa que se arrepende”, mas que foi “leal” à democracia e a Dilma, e que reconhecia o direito que ela tinha de ser reeleita. “Mas eu pensei nisso muitas vezes e sei que ela também”, afirmou.
Ainda na sua argumentação sobre a perda de credibilidade brasileira, o petista comparou o penúltimo ano de sua sucessora com 1999, primeiro ano do segundo mandato do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Disse que a diferença principal não estava no governo, mas na Câmara. Enquanto FHC teve a seu lado o presidente da Casa, o hoje presidente da República Michel Temer (PMDB), Dilma Rousseff contou com a opoisção de Eduardo Cunha(PMDB-RJ).
Lula disse ainda que se candidata à Presidência aos 72 anos “porque há muita gente que sabe governar, mas não há ninguém que saiba cuidar do povo mais necessitado” como ele. “Conheço suas entranhas, como vivem, o que necessitam”, avaliou. Sobre a hipótese de ser condenado em segunda instância e ficar de fora das eleições, afirma que “ninguém é imprescindível” e que existem “milhares de Lulas”.
O ex-presidente brasileiro respondeu a algumas questões relacionadas a política mundial. Questionado se estava mais próximo do “populismo latino-americano” ou da “social-democracia europeia”, disse respeitar a segunda, mas considerou que, no Brasil, “nós construímos o Estado a nossa maneira, nem melhor, nem pior”. E questionou a definição de populismo: “O que é ser populista? É falar a língua do povo e defendê-lo?”.

Jovem é encontrada sem vida em Santo Ângelo nesta segunda-feira

A imagem pode conter: 1 pessoa


A jovem Tawana Bertoldo Crauss, 21 anos, foi localizada sem vida por volta das 12h30min desta segunda-feira (23), em sua residência de acordo com informações da área de segurança pública do município.
A jovem trabalhava na Cadile's Calçados, sendo que em virtude do luto a empresa fechou suas portas nesta tarde.
A mesma era natural de Nova Palma onde ainda residem familiares, sendo que em Santo Ângelo estaria residindo com o namorado. Tawana cometeu suicídio, se utilizando de uma corda. Policia Civil passa a investigar a ocorrência.

Propriedade rural é alvo de roubo em São Vicente do Sul



                               
A 00h de sábado (21/10), uma guarnição compareceu em uma propriedade rural na RS 241, interior de São Vicente do Sul. Segundo informações, uma família fora alvo de roubo. Na fazenda, o caseiro comunicou que dois homens armados invadiram a propriedade e renderam a família. Os autores amarraram o caseiro, esposa e filho. Colocaram as capas das almofadas em suas cabeças e trancaram-os em um banheiro. O funcionário relatou que os indivíduos pergutavam pelos “venenos”, no entanto ele disse que não havia o material. Os homens fugiram levando: um revolver calibre 38, uma pistola calibre 22, duas espingardas, um rifle calibre 38 sem marca. Além de várias munições de diferentes calibres. A família ficou trancada no banheiro até chegada dos policiais. Durante buscas nas proximidades, os policiais encontraram uma mochila com munições e material para recarga de cartuchos, além de outros objetos. Nenhum suspeito foi encontrado.